Procurar ajuda profissional de um terapeuta é um sinal de coragem e demonstra uma vontade de encarar os desafios da vida. Alguns terapeutas são especialistas em relacionamentos e oferecem aconselhamento para tornar os relacionamentos mais satisfatórios e produtivos e para um ajuste social. Outros terapeutas têm especialidades diferentes. Dentre elas estão os terapeutas sexuais que dão atenção específica à forma na qual a sexualidade (ou a sua falta) afeta a vida das pessoas e seus relacionamentos.

Como funciona a terapia sexual?

As pessoas que fazem terapia sexual conversam com seus terapeutas sobre suas preocupações sexuais e as mudanças desejadas na sua sexualidade e em seus relacionamentos com as outras pessoas. A terapia sexual tem o objetivo de ajudar as pessoas a identificar seus objetivos, resolver problemas sexuais e atingir um nível melhor de satisfação sexual e realização. O processo de terapia sexual atende a uma grande variedade de problemas, os quais influenciam os relacionamentos sexuais. Também pode afetar os relacionamentos sem relações sexuais da sua vida. Não é necessário estar em um relacionamento para participar dessa terapia que trata dos relacionamentos e da sexualidade. Na verdade, os problemas sexuais às vezes impedem um pessoa de ter qualquer relacionamento íntimo satisfatório.

O que diferencia a terapia sexual da terapia normal?

A terapia sexual moderna se desenvolveu muito além das técnicas de recomendação de mudanças na vida sexual. Um terapeuta sexual competente não irá deixar os problemas sexuais de lado que afligem você usando comentários como “Vamos apenas tratar do relacionamento e o sexo irá se resolver sozinho.” Desde que o relacionamento em geral e o relacionamento sexual afetem um ao outro, ambos serão diretamente tratados por esse tipo de terapia.

Durante a terapia você e o seu terapeuta irão conversar sobre os seus medos. Isso geralmente inclui discutir sobre experiências passadas, as quais podem estar ligadas com os seus problemas e objetivos atuais. Ao mesmo tempo, essa abordagem lida muito com o “aqui e agora” ajudando você a resolver o passado lidando com o presente. A terapia sexual utiliza a informação de vários aspectos da vida da pessoa – os quais podem incluir o trabalho, a família, as amizades e os relacionamentos.

Não existe um número pré-determinado de sessões ou duração para elas. Algumas pessoas resolvem tudo em uma única sessão. Outras passam um ano ou mais. A maioria consegue o que deseja entre esses dois períodos. A frequência e a duração dos encontros são determinadas em conjunto pelo paciente e pelo terapeuta, onde os pacientes têm a última palavra sobre o ritmo, o foco, e as mudanças feitas.

Quais problemas são tratados pela terapia sexual?

Em alguns casos, a fonte de dificuldades sexuais pode ser praticamente óbvia (quando situações médicas e de doença impedem ou diminuem o prazer). Nesses casos, é importante que você receba o tratamento mais recente que combina a medicina e a psicoterapia de forma eficaz. Para esses casos, as consultas médicas são parte importante do tratamento.

Para muitas pessoas, os motivos dos seus problemas sexuais e dilemas de relacionamento podem não ser claros. As comunicações sexuais podem ser alvo de armadilhas difíceis. Um vago senso de não ser realizado sexualmente existe. Tentativas de fazer mudanças resultaram em conflito ou em um longo beco sem saída. Experiências passadas são intrusas na situação atual. Tentativas de solução não funcionaram.

Problemas de relacionamento são frequentemente responsáveis por dificuldades sexuais, mas o inverso também é verdadeiro. Então, a terapia sexual e de casais são geralmente eficientes ao serem combinadas em um processo de tratamento compreensível para todos esses tipos de problemas.
Alguns dos problemas mais discutidos nas terapias sexuais estão listados abaixo, apesar de muitos problemas relacionados também são apropriados ao tratamento.

Dificuldades relacionadas ao funcionamento sexual:
Superar a falta de atividade sexual; a fuga do sexo; a falta de desejo sexual; problemas de ereção; ejaculação precoce; ejaculação tardia; problema de excitação feminina; dificuldade ou incapacidade feminina de chegar ao orgasmo; dores durante o ato; e incapacidade de fazer sexo.

Dificuldades relacionadas a experiências passadas:
Recuperar-se de uma agressão sexual; assédio sexual; dependência química; inibição sexual; exploração sexual na infância e outros comportamentos coercivos.

Problemas enfrentados por casais:
Resolver obstáculos de intimidade; problemas de comprometimento; conflitos sobre a frequência sexual; conflitos sobre as preferências e comportamentos; tédio sexual; o impacto dos filhos; e a redução do desejo sexual.

Problemas sexuais de desenvolvimento próprio:
Superar hábitos de culpa indesejáveis; sexualidade aprazível em uma época de doenças sexuais transmissíveis; explorar e integrar a orientação sexual; lidar com pensamentos problemáticos ou comportamentos incomuns; lidar com os problemas sexuais causados pela idade; administrar problemas de comportamento compulsivo; e cessar comportamentos não consensuais como o exibicionismo e o voyeurismo.

O que a terapia sexual ajuda a realizar?

A terapia sexual ajuda as pessoas a utilizarem os seus problemas de dificuldades para examinar as suas vidas, desenvolvendo e experimentando relacionamentos completos. Ao adaptar o plano de tratamento especificamente para as necessidades da pessoa, o terapeuta sexual competente respeita valores individuais e estilos de vida, e ajuda as pessoas a resolverem suas dificuldades integrando suas atitudes e suas ações. O terapeuta sexual profissional oferece avaliação compreensiva e tratamentos para pessoas e casais com dificuldades sexuais. A maioria das pessoas fica aliviada em saber que os seus problemas podem ser resolvidos e os seus relacionamentos melhorados.